Tailândia #1: O planeamento


Dizem que, no que toca à Ásia, primeiro estranha-se, depois entranha-se. É verdade. Quando é um regresso, não demoramos mais do que cinco minutos até entranhá-la. O choque pela temperatura, pela cultura, pelo reboliço, pela poluição: tudo passa a ser "normal" ao fim de pouco tempo. E quando regressamos a casa, a vontade de voltar é sempre enorme.

Desde que viajámos para Bali, em 2015, fazemos questão de voltar todos os anos à Ásia. Encontramos sempre uma cultura fascinante, hospitalidade e outra coisa muito boa: óptimos preços. Esta "série" de publicações a que estou neste momento a dar início pretendem mostrar-vos exactamente isso: não é preciso gastar balúrdios para passar uns belos dias pela Ásia. Esqueçam os preços praticados nas agências de viagens, os pacotes "tudo incluído" e os roteiros pré-fabricados. Vamos aventurar-nos na Tailândia?

#1.1 - A pesquisa

Queríamos ir à Tailândia e, habitualmente, os voos mais comuns e mais baratos destinam-se a Bangkok. Já sabíamos a altura em que queríamos viajar e quantos dias tínhamos de férias para dedicar a esta viagem. Juntando os requisitos Bangkok + Junho + 12 dias de viagem, começámos a procurar o melhor preço.
É nesta fase que fazemos o nosso orçamento de viagem. Nunca compramos viagem nenhuma sem antes termos uma ideia de quanto precisamos de gastar para a realizar. Muitas vezes, o valor difere desta fase inicial - seja porque escolhemos hotéis mais caros, porque incluímos tours ou porque alteramos os pontos de passagem. Mas, pelo menos, temos sempre um valor de referência para seguir com o planeamento.
No primeiro orçamento que fizemos, o preço estimado desta viagem era de cerca de 1.000€ (voos, hotéis, guias e tours) e sabíamos que os valores das refeições eram bastante simpáticos e não iam prejudicar fortemente o orçamento.

#1.2 - O voo

Em Fevereiro - com bastante antecedência, como podem ver - encontrámos um voo (ida e volta) Lisboa - Bangkok da British Airways, com escala em Londres, por pouco mais do que 500,00€. Como pretendíamos viajar de forma a aproveitar os feriados de Junho, este preço foi bastante simpático. Fora das alturas de maior procura, é possível encontrar este voo entre 400,00€ a 500,00€ para a viagem de ida e volta.


#1.3 - Os destinos

Voo marcado, datas definidas: ficámos com 12 dias para explorar a Tailândia. Numa primeira fase, achávamos que queríamos visitar Bangkok e algumas ilhas do Sul, para aproveitar a praia. Depois começámos a pesquisar sobre o país e percebemos que o Norte chamava por nós. Se Ele disse imediatamente que queria visitar Chiang Rai, o Templo Branco e o Triângulo Dourado, eu disse que queria visitar a tribo Karen Long Neck e um santuário de elefantes. Esta nossa pequena "divergência" levou-nos a muitas dores de cabeça, muito planeamento e muita ginástica. Como tínhamos os dias contados, era complicado juntar todos estes pontos em duas noites em Chiang Mai. Posso-vos dizer que contactei mais de 30 motoristas e guias turísticos - existe uma lista no TripAdvisor de todos os guias turísticos que são recomendados pela Autoridade de Turismo da Tailândia, pois foram detectados muitos esquemas e fraudes neste tipo de negócios - à procura de um que fizesse o trajecto que pretendíamos.

Depois de muito pensarmos, chegámos a este roteiro:



Para percebermos o que queremos visitar e definir este planeamento, lemos bastante sobre o destino: revistas (compramos assiduamente a revista Volta ao Mundo, que recentemente teve duas publicações sobre a Tailândia), roteiros, livros sobre viagens, blogs de viagem. Por vezes, consultamos também os roteiros praticados em algumas agências de viagem mas apenas como indicação dos trajectos e pontos turísticos principais.

Depois de definirmos o que queríamos fazer, foi altura de começar a marcar hotéis, voos internos, arranjar um guia, etc... Mas isso fica para outra publicação!